O rock minimalista da FACS

Alianna Kalaba, Brian Case e Noah Leger integram a FACS (Foto: Zoran Orlic)

A partir do minimalismo, a FACS torna o rock artístico, abstrato e moderno. A banda de rock alternativo surgiu em Chicago no começo do ano passado das cinzas do grupo de garage rock Disappears – chegou a contar com Steve Shelley, ex-baterista do Sonic Youth, na formação. Negative Houses (2018), que acaba de ser lançado, é o disco de estreia do trio de Illinois integrado por Alianna Kalaba (baixo), Noah Leger (bateria) e Brian Case (vocal e guitarra).

Diferente do Disappears, a FACS se aproxima do pós-punk, com um aperfeiçoamento rítmico e abstrato. Inspirado pelo icônico Bauhaus, a banda de Chicago traz da influência do grupo de Peter Murphy o som sombrio e os timbres monocromáticos.

Negative Houses, que chegou via Trouble In Mind Records, foi gravado no complexo de estúdios Electrical Audio, em Chicago, pelo premiado engenheiro de som John Congleton (St. Vincent, War on Drugs, Roots) e masterizado por Jason Ward no Chicago Mastering Service.

[Zine Conteúdo]

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s