Na sintonia do Alice in Chains

Alice in Chains

Starr (baixo), Staley (vocal), Kinney (bateria) e Cantrell (guitarra)

A perfeita sintonia ente os amigos Jerry Cantrell, que já era um grande guitarrista, cantor e compositor e a voz arrepiante de Layne Staley foi o que deu início ao Alice in Chains.

Com influência de heavy metal e hard rock, com muito peso e diferenciado do glam rock, riffs pesados, vocais melancólicos e as letras sombrias de Staley, o Alice in Chains foi a primeira banda de Seattle a fechar contrato com uma gravadora, antes até mesmo de Nirvana e Pearl Jam.

Uma das características marcantes do Alice in Chains é um som mais acústico e pós-punk, com algumas melodias de doom metal. A banda alcançou fama internacional como parte do movimento grunge do início dos anos 1990, ao lado de Pearl Jam, Soundgarden e Nirvana, sendo uma das mais bem sucedidas comercialmente desta época, com mais de 15 milhões de álbuns vendidos nos Estados Unidos e cerca de 35 milhões de discos comercializados em todo o mundo.

O primeiro álbum

O fato de talvez estarem no lugar errado e na hora certa, fez com que a banda pegasse carona no movimento grunge, batendo mais de 3 milhões de cópias vendidas pelo mundo só em seu disco de estreia, Facelift (1990). A faixa Man in the Box foi sucesso instantâneo e é o maior hit do álbum.

Facelift, além de peso traz baladas arrepiantes como Bleed the Freak, I Can’t Remember, Confusion e Love, Hate, Love.

O título original do álbum era Gash, que encontrou recusa por parte da gravadora. Então, foi escolhido o nome Facelift devido ao fato de muitas das canções escritas pelo Alice in Chains anteriores a gravação do álbum terem sido excluídas no estúdio e sucedidas por canções que se distinguiam drasticamente em estilo àquelas originalmente planejadas para o trabalho.

Facelift_1

Arte da capa de Facelift

A capa de Facelift

Em uma entrevista da época, Jerry Cantrell comentou que o conceito original para a arte de capa era de um embrião, representando o nascimento da banda com seu primeiro álbum, mas a ideia foi deixada de lado. Um embrião seria anos mais tarde a capa para a primeira coletânea da banda, Nothing Safe: The Best of the Box (1999).

Anúncios

2 Respostas para “Na sintonia do Alice in Chains

  1. Pingback: O grunge que vem da Serra gaúcha | Zine Musical·

  2. Pingback: O start na carreira do Pearl Jam | Zine Musical·

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s