Guns N’ Roses reunirá formação clássica

Show da banda em 1985 (Foto: Getty Images)

Show da banda em 1985 (Foto: Getty Images)

A reunião da formação clássica do Guns N’ Roses foi confirmada! A banda tocará junto novamente no festival Coachella 2016, nos Estados Unidos – o festival ainda não divulgou o line up. Após muitos boatos, a informação foi confirmada pela revista norte-americana Billboard, mas fica pendente ainda o anúncio oficial da banda e dos organizadores do festival. No entanto, fontes dizem à publicação que o grupo pode ainda dar início no Coachella a uma turnê pelos Estados Unidos, que deverá passar por até 25 estádios.

Volta ou não volta? O mais curioso é que não é primeira vez que o Guns N’ Roses faz esse tipo de suspense com os fãs. Há 15 anos o mundo estava com seus nervos à flor da pele com o retorno de Axl Rose, mas com um novo Guns, já que os integrantes deixaram a banda nesse período de hiato, que se estendeu por muito tempo desde o fim da grandiosa turnê de Use Or Illusion (1991).

Essa volta demorou sim, mas aconteceu! Axl subiu aos palcos em janeiro de 2000 com seu grupo contratado em Las Vegas, com um show que superou expectativas, afinal tocaram músicas que entrariam para o disco Chinese Democracy (2008), que estava para ser lançado e que também deu outro “chá de cadeira” nos fãs.

Durante esse período em que a banda ficou na geladeira, o mundo da música mudou bastante. O nu metal ganhou força, o metal industrial foi abrindo espaço. Bandas como Korn, Limp Bizkit, Nine Inch Nails estavam em alta, enquanto que o hard rock tradicional, que o consagrou o Guns como o último “rock star” que existiu, vinha perdendo força.

Apostando em uma sonoridade incomum, de uma forma em que a banda pudesse se adaptar ao novo, Axl se meteu com muita gente e a lista confirmava Robin Finck, Nine Inch Nails, Garry Sunshine, Dave Navarro, Jane’s Addiction, Brian May, Queen, entre outros, mas o conflito de ideias complicou a gravação do projeto.

Chinese Democracy só foi lançado em novembro de 2008, estreando até muito bem nas paradas.

Chinese Democracy

Capa do disco Chinese Democracy (Foto: Reprodução)

Esse novo Guns N’ Roses trazia uma sonoridade mais próxima do industrial, bem técnico, bastante digitalizado e com diversos elementos.

Bem do jeito que Axl planejou, sem nenhum grande hit, passando longe de ser um disco impactante.

Os integrantes antigos seguiam muito bem com o supergrupo Velvet Revolver, que estavam no segundo disco.

Velvet Revolver (Foto: Getty Images)

Velvet Revolver (Foto: Getty Images)

Será que o mundo ainda precisa do Guns N’ Roses?

Agora, depois de todos esses anos a pergunta que sufocou os fãs vem à tona e vale lembrar todo o processo doloroso que deve ser trabalhar com o egocêntrico Axl Rose mas, desta vez a banda sai em vantagem por ter de volta os músicos da formação clássica, com a ideia de resgatar a mesma sintonia dos tempos de glória.

Axl Rose e Slash (Foto: Getty Images)

Axl Rose e Slash (Foto: Getty Images)

Talvez o mundo ainda precise do Guns N’ Roses e dessa turnê bilionária e bem nostálgica, que levará fãs à loucura. Mas, esperar por um disco de inéditas e apostar que Axl Rose é capaz de oferecer mais do que o seu hard rock nos tempos de agora são coisas que podem levar muito tempo mas, quanto à isso, os fã já estão acostumados à esperar, não é mesmo?

Anúncios

3 Respostas para “Guns N’ Roses reunirá formação clássica

  1. Pingback: Vaza música inédita dos Chili Peppers | Zine Musical·

  2. Pingback: Alanis Morissette no Hall da Fama do Rock | Zine Musical·

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s