O regresso da Coquetel Hacienda

NK5A8079Os gaúchos da Coquetel Hacienda estão de volta. A banda de indie rock eletrônico regressa aos palcos após uma pausa de seis meses. O conjunto retorna com novo baterista. Julio Cézar, também conhecido como Cé, assumiu as baquetas no lugar de Tiago Bischoff, que deixou o quinteto após uma lesão nas mãos.

A lesão de Bischoff fez com que a banda testasse pelo menos outros três bateristas. No entanto, a busca fez com que o grupo tivesse que cancelar alguns shows agendados. “Já tinhamos algumas apresentações marcadas que tivemos que cancelar em função de não estar com um baterista fixo. Pedimos desculpas, mas preferimos não tocar do que tocar meia boca”, informou a banda em comunicado divulgado no dia 29 de julho em sua fan page oficial no Facebook.

O retorno oficial da Coquetel Hacienda está marcado para o dia 29 de setembro. O quinteto se apresenta a partir das 11h30, na Mostra SESI de Talentos da Indústria, em Canoas/RS. “Bem inusitado para nós. É um evento com um público bem variado. Certamente conseguiremos atingir gente que possivelmente nunca veria um show nosso”, conta um dos fundadores da banda, Vinicius Piagetti. No dia 5 de outubro, o grupo toca no Saturday Night Show, do Campus 3 Rock Bar, em Novo Hamburgo/RS. Uma das atrações desta noite é a Suedehead.

Nesse retorno, Vinicius adianta que a banda está incluindo novos sons em seu setlist. O músico destaca que o grupo pretende em breve retomar as mixagens e assim poder encaminhar o lançamento de um EP. “Eu me cobro muito por isso. Mas como estamos botando ordem na casa, paramos totalmente de mixar os sons para botar mais força nos ensaios e estruturarmos novamente o show. Não vejo a hora de retomarmos a mixagem para finalmente lançar nosso EP”, conta.

A Coquetel Hacienda é Vinicius Piagetti (sintetizadores, eletrônicos e programações), Gabi Tellini (vocal), Johnny F (guitarra), Tuko Lacerda (baixo) e Julio Cézar “Cé” (bateria).

Confira abaixo um bate-papo com o Vinicius, o rapaz responsável pelos sintetizadores da Coquetel Hacienda:

Quem é o novo baterista da Coquetel? Como foi a escolha?

Julio Cézar aka Cé! A escolha foi complicada, a gente ficou bastante tempo à procura, acho que passaram uns 3 ou 4 antes dele e gerou um “loop” de ensaios, sempre passando o som para o baterista que tinha que aprender a tocar o som de novo… estava um saco! Não pela pessoa que estava ali naquele momento tocando, mas por toda a atmosfera conspiratória, pois a coisa não engrenava por uma incompatibilidade de horários, prioridades da vida, enfim.. A gente tenta ter um “horario fixo” de ensaios e isso requer um comprometimento de todos envolvidos. Não poderiamos quebrar a nossa rotina já estabelecida por uma pessoa. O Johnny (guitarrista) já tinha falado com o Cé em outro momento, mas não chegamos nem a ensaiar na época, pois ele havia dito de cara que estava sem disponibilidade. Resumindo, agora ele esta aí e esta sendo muito bom. Ele tem uma pegada bacana, tem a nossa vibe de som, tem suas próprias referências que são muito boas e o mais lindo de tudo, “ja chegou chegando”, tocando os sons, tirando rapidinho e muito pilhado. Era justamente o que a gente precisava.

Desde quando a banda estava sem baterista fixo? Quando foi que a banda deu um pause?

A gente fez um último show em dezembro de 2012, no Signus em Porto Alegre, junto com a Siléste, Scafandro e Ex. Este foi nosso “encerramento” de final de ano para uma pausa de férias e retomar as atividades no meio de janeiro e início de fevereiro. Neste periodo nosso ex-baterista (Tiago Bischoff) fez alguns ensaios, mas ele estava com uma lesão nas mãos e isso fez com que tivesse que começar um tratamento e consequentemente, parar de tocar para nao forçar mais a lesão. Desde então, começamos a saga por um baterista que durou até o inicio de julho, quando o Cé assumiu.

Como está sendo a retomada após o breve hiato?

Na real, a gente nunca parou totalmente, eu, Johnny e Gabi sempre estávamos na função, seja procurando alguém, ou ensaiando, compondo. Neste meio tempo, a gente trabalhou em alguns materiais novos, regravando algumas coisas. Agora, com a formação completa, estamos ensaiando bastante, aparando arestas em alguns sons para voltar a poder marcar shows. Foi foda parar, a gente estava tendo bastante aceitação da galera nos shows, pelo menos sempre tivemos feedbacks lindos e inesperados quanto ao som/proposta da banda. Ano passado foi muito bom, esperamos que agora a gente retome e não pare mais!

A banda pretende apresentar algum material inédito em breve? Quais os projetos?

A gente está incluindo sons novos no setlist. Ainda estamos no processo de passar os sons. Quanto às gravações e alguma coisa realmente palpável, está mais do que na hora de sair alguma coisa. Eu me cobro muito por isso, mas como estamos botando ordem na casa ainda, paramos totalmente de mixar os sons para botar mais força nos ensaios e estruturarmos novamente o show. Não vejo a hora de retomarmos a mixagem para finalmente lançar nosso EP.

O que o público pode esperar nessa retomada da Coquetel?

O setlist tem momentos rápidos, lentos, barulhentos, melódicos, alegres, melancólicos, com isso tudo junto, a gente acredita que será uma volta muito mais pegada, forte e com muita pressão sonora.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s